Conheça os 10 fetiches sexuais preferidos das mulheres

0

Não, não são só os homens que possuem fetiches sexuais mirabolantes e também excitantes. Poucos pensam que as mulheres não pensam em sacanagem em pequeno número de horas do dia, e também, desse modo, precisam rever seus dignidade segundo. Apesar da face de donzelas, elas são experts em fantasias sobre situações apimentadas e também têm sua prestação de fetiches sexuais para realizar.
E também, ainda que pequeno número de serem muito parecidos com os masculinos, os primordiais fetiches delas são muito diferentes do que o varão já na leito. Aliás, a maior parte das mulheres coloca em ação poucos desses fetiches, senão toda gente, sem que os homens percebam. Eg, já se perguntou porque razão ela joga o cabelo para trás raramente? (se não, pense nessa situação agora).
O impecilho é que varias têm desejos, porém poucas têm coragem de expor aos seus colaboradores. E também naturalmente, há outras que ficam sentadas esperando que os homens adivinhem e também realizem essas suas fantasias. Por consequência, conversar sobre o objecto deve ser mas do que originário para um parelha.
Porém, a pergunta que estaca é: se homens e também mulheres compartilham fantasias sexuais parecidas ou até criativas, porque de permanecer escondendo e também fingindo são anjinhos? A possibilidade também esta aí para apimentar a relação e também testar novas posições e também fantasias que podem lucrar o paladar dos 2.
De antemão de morder, escorchar, amarrar e também cobiçar fazer o papel do parelha Christian Grey e também Anastasia Steele, confira 10 curiosos e também safados fetiches femininos, que talvez você nem desconfie que passe pela testa dela, para propor e também realizar junto com a sua parceira.

#1 – Terno: da mesma maneira que você adoraria de ver ela vestida de enfermeira, ela pensa o mesmo de você em um terno sensual. Para elas, os ternos, e também até uniformes, são bastante excitantes e também atraentes
#2 – Lugares públicos: transar no carruagem, no carro ou ainda no banheiro do avião está longe de ser um libido somente dos homens. O risco e também o insensível na ventre são bastante motivadores
#3 – Strip-tease: toda senhora adora ver você babando por ela, se bem que for durante um strip-tease. Aliás, amam excitar o parceiro e também perceber como as desejam
#4 – Sadomasoquismo: varias gostam teoria de serem amarradas ou dominadas, para testar o varão na hora do \” vamos ver \”. Uns tapinhas e também puxadas no cabelo participar do pacote, porém com moderação
#5 – Força: toda senhora gosta de ser namorada e também muito enredo. Porém possui horas que ela ora mesmo é ouvir palavras picantes, ser pega com algo mas de força e também não presentear limites para o parceiro
#6 – Ménage com outra senhora : poucas mulheres podem até se negar, porém é pura verdade. A teoria é que elas sejam o meio das atenções e também que o varão somente observe-as se divertindo
#7 – Sexo com estranhos: há mulheres que fantasiam o sexo com qualquer bonitão incógnito. A proposta é só se entregar prazer e também desvendar o que o \”estranho no ninho\” é possível que oferecer. Aproveite a saída
#8 – Ménage com 2 homens: não adianta espiralar o nariz, as mulheres também curtem a teoria de um ménage, só que com 2 com homens. A teoria é que ela seja o fim de libido dos 2
#9 – Filmar: a teoria não é boa, a princípio, porque a web é enxurrada de exemplos que deram incorrecto. Conquanto, toda a senhora têm o feitiço de ser filmada (com o consentimento dela, naturalmente )
#10 – Dominar: sim, a senhora curte o estilo \”Christian Grey\” às vezes, porém, inverter o papel e também ser a dominadora é possível que ser mas do que excitante para ela (ou você)

Primeiro ósculo helênico

0

Viva, me chamo Camila, tenho 23 anos sou baixa, cabelo preto pouco a grave dos ombros é o que prosseguirei descrever não me ocorreu a bastante tempo.
Sou lésbica a começar de incessantemente, já fiquei com homens, porém nunca me agradou bastante.

Estava ficando com uma rapariga, das quais nome figurado será Sara, baixa, magra, cabelos compridos, sorriso belíssimo, resta vamos a um tempo já e também um belo dia, em um objecto mas quente, ela começou a falar sobre “ ósculo heleno ”, para quem não sabe, consiste em “chupar, lamber o c* da sua/ seu parceiro”. Eu nunca havia nem fato e também nem recebido, fiquei bastante curiosa com aquilo, porém não deixei parecer, porque achei alguma coisa estranho.
Em determinada noite, fui até a morada de sara, bebemos alguma coisa, iniciamos a conversar e também logo os beijos começaram.
Os beijos foram esquentando, Sara tirou minha blusa, a dela, meu corpete, com muita maestria, começou a roçar meu pescoço com bastante calma e também foi descendo, para o meu pescoço e também logo abocanhou meu mama, sugava-o como uma garoto faminta, com a outra mão arranhava minhas costado, apertava meu outro mama, foi me deixando louca de tesão. Tirei seu porta-seios, toquei aqueles seios pequenos e também macios, lindos, e também enxurrada de tesão cai de boca, me demorei algo, chupando e também mordiscando os mamilos, ela gemia tampinha e também aquilo me enchia os ouvidos. Ela me puxou pra cima dela, abriu meu shorts, o tirou junto com a calças com rapidez, logo já tirou o seu também e também começou a me tocar, minha boceta logo encharcou sua mão, era tanto tesão, eu gemia elevado só de sentir seus dedos tocando levemente meu clitóris. Ela me beijava com vontade e também simultaneamente me tocava, ao passo que isso eu buscava espaço entre suas pernas para tocar seu sexo também, o descobri, que tesão, que delicia, estava toda molhada, enquanto a toquei chega estremeceugemeu elevado. Que boceta gostosa, a toquei um tanto ao passo que ela mamava meus seios e também tocava minha boceta também. Ela puxou o corpo, começou a escorregar sobre o meu, foi descendo lentamente, beijando qualquer milímetro do meu corpo, chegou nas minhas pernas, beijou o interno de Minhas coxas, eu gemia basta, me segurava na leito, minha boceta escorria e também clamava por sentir aquela língua quente, ela beijava vagarosamente a minha virilha e também enquanto menos esperei, passou a língua sobre meu clitóris, gritei, fui ao delírio, que delícia, ela me chupava com calma, não deixava escorrer zero para fora, metia em mim com a língua, eu empurrava meu corpo em oposição a sua boca, segurava suas mãos, gemia cima, gritava de tesão, de repente, sinto 2 dedos me penetrando e também junto deles sua boca mamando meu clitóris, ela não precisou cravar bastante porque eu me derretesse num gozo enorme, ela, bastante dextro, não deixou que sobrasse uma exclusivamente pingo do mel que escorria de mim, meteu por mas número reduzido de estantes, me fazendo gozar pela segunda vez e também me esmolou que ficasse de quatro. Minhas pernas tremiam tanto que quase não alcancei, me posicionei, e também portanto ela começou a foder minha boceta, primeiro com um dedo, foi aumentando o ritimo, colocou mas um dedo e também foi metendo com mas força e também mas rapidez, eu gemia e também ela me dava pequeno número de tapas, enquanto sara sentiu que eu apreciaria, parou, fiquei louca, pedi por mas, logo, comigo ainda de quatro ela se sentou e também começou a chupar minha boceta, porém de uma forma tão dissemelhante, chupava e também metia alguma coisa, tocava meu clitóris, eu estava indo ao delírio totalidade, ela se demorou um tanto por lá, eu rebolava e também gemia elevado, sentia um prazer imenso, ela me dava leves tapas, adequava o quanto eu era gostosa. Sara parou de me chupar no instante que eu estava mas extasiada, se posicionou detrás de mim outra vez, começou a passar as mãos em minhas espinhaço, em minha nádegas, me deu número reduzido de tapas, suas mãos iam e também voltavam com uma delicadeza, ela logo começou a oscular secção das minhas costado e também foi descendo, na hora me lembrei da interlúdio que falamos sobre o ósculo heleno, fiquei com algo de vergonha porém fui deixando rolar, ela foi beijando meu corpo, acariciado, começou a oscular minha rabo, foi abrindo, tocando levemente e também enquanto menos, senti sua língua me invadir, ela começou a chupar meu c*, que delícia, eu gemia acontecimento louca, que sensação maravilhosa, comecei a rebolar na sua boca, que sensação indescritível, meu tesão só aumentava, ela começou a fincar na minha boceta ao passo que ainda chupava, minha boceta na hora ficou bastante molhada, ela metia com mas força, a qualquer tocada eu gemia e também rebolava mas, ela ainda chupava meu c* e também eu estava delirando de tesão, logo, minhas pernas passaram a tremer mas, eu ia gozar, ela aumentou as tocadas e também a chupada, eu gritava, rebolava, me torcia toda, me segurei com força na leito e também gozei, gozei bastante, gritava de tesão, anterior da mesma forma eu terminasse ela se deitou na leito, sob minhas pernas e também começou a chupar minha boceta Fui ao delírio, acabei me derretendo em sua boca, comecei a rebolar, que tesão, eu gemia elevado, arranhava as paredes, até o momento que minhas pernas começaram a molificar, minha respiração aumentou e também eu gozei, um orgasmo explendido, digno de me permitir jogada na leito. Deitamos, nos beijamos, toquei algo sua boceta até o momento que gozasse também, chupei meus dedos pra sentir seu paladar guloseima e também marsvilhoso, a beijei para sentisse, nos abraçamos e também dormimos.

Sessão de terapia demorada

0

Durante mas de 5 anos fiz psicoterapia com uma psicóloga que prosseguirei invocar de Mara (nome figurado ). Ela tinha uns 30 anos enquanto iniciamos as sessões de terapia sendo que fazíamos duas dessas sessões por semana, incessantemente pela manhã antes que de eu ir trabalhar. Nossas sessões eram terças e também quintas-feiras. Mara era uma senhora bela, morena com pele muito clara, cabelos pretos, seios médios, assento e também quadril na medida certa. Ela também tinha pernas torneadas e também pés perfeitos e também continuamente bastante muito cuidados. Suas mãos também eram bonitas.

Eu ficava chateado enquanto era idade de insensível porque não podia contemplar os lindos pés de Mara sendo que nos dias de calor constantemente que provável não perdia a possibilidade de ver seus lindos pés com as unhas pintadas de esmalte evidente constantemente em sandálias baixas ou médias de tiras finas e também delicadas, seus pés me excitavam demais!

Mara atendia numa mansão espaçosa situada no meio da cidade, tinha uma secretária que a ajudava nos agendamentos etc.Apesar da mansão onde atendia ser extensa Mara trabalhava sozinha e também tinha o prática de mudar o envolvente de ajuda vez por outra como a lar tinha 3 quartos espaçosos e também qualquer um deles era um consultório com decoração diversa dos demais. Mara atendia das 8 horas da manhã até as 20 horas, a secretária ficava até as 18 horas, em seguida esse horário era Mara quem abria o buraco para os pacientes atendidos à noite.

Durante o primeiro ano de terapia Mara se limitou a explorar aspectos básicos do meu cotidiano e também personalidade embora pequeno número de vezes questionasse sobre o fato de eu estar sozinho e também não ter uma namorada.

Tudo começou a mudar a arrebentar do segundo ano de terapia enquanto Mara começou a explorar minha lascívia. Ela começou lentamente porém foi se tornando incisiva aos longo das sessões seguintes. Em frente à minha resistência em me penetrar Mara afirmou que o que eu dissesse lá dentro não sairia dali e também que isso era essencial para o sucesso da terapia. Nada obstante não me abri e também continuei no meu planeta secreto onde várias fantasias diferentes povoavam minha mente e também compunham o cosmos dos meus desejos. Mara encerrou a sessão dizendo para eu meditar com carinho em me adrir nas próximas sessões.

Na sessão seguinte como constantemente cheguei algo anterior e também fiquei aguardando sentado no sofá da sala de espera. Antes que de eu entrar Mara saiu de seu consultório para olhar de um pouco com a secretária e também em seguida me cumprimentar parou ao meu lado. Ela estava usar um vestido gravado que deixava secção de suas bonitas pernas à mostra e também o mas essencial era que ela estava usar uma muito bonita sandália baixa de tiras fininhas e também delicadas que mostravam seus lindos pés com as unhas pintadas de esmalte muito clarinho. Mara logo voltou para sua sala para finalizar o auxílio e também eu seria o próximo.

Logo entrei e também defeituosamente assentei Mara diz que era? renda?. Diz que não havia entendido e também ela falou que o esmalte que estava usar nos pés se chamava? renda?? e também perguntou se eu havia gostado. Fiquei pasmo! Ela diz para eu permanecer tranqüilo e também que já havia reparado de antemão que eu tinha muita fixação por pés femininos porque já havia percebido que eu continuamente olhava para os pés dela e também isso verdadeiramente era verdade.

Mara falou para eu me penetrar com ela sobre minhas fantasias sexuais e também que o feitiço por pés femininos era somente a antipatia de um conjunto de fantasias mas completo. Me fiz de desentendido e também Mara falou que eu não poderia e também nem deveria fugir de uma estudo mas profunda de um conjunto de fantasias sexuais que ela tinha probabilidade que eu tinha. Ela falou ainda que queria e também que era responsabilidade dela me ajudar, só isso.

Mara perguntou se eu olhava pés de senhora pelas ruas da cidade e também eu repondi que fazia isso constantemente que provável e também que ficava triste enquanto era idade de indiferente enquanto quase não se vê mulheres com os pés à mostra. Ela portanto perguntou se eu tinha vontade de tocar, afagar e também roçar os pés de uma senhora e também lhe respondi que isso era o que eu mas sonhava na vida porém nunca havia alcançado fazer. Ela também perguntou se eu tinha preferência por qualquer gênero de de calçado nos pés das mulheres que observava e também afirmei que gostava de sandálias baixas ou médias de tiras finas e também delicadas porém também gostava de um pé feminino calçando um chinelinho de borracha desses mas delicados.

Mara logo resolveu fechar aquela sessão me garantindo que tudo ficaria entre nós e também que eu deveria me furar mas com ela contando todas e cada uma das minhas fantasias e também que ela sabia que tinha mas coisas para eu narrar. Mara logo saiu comigo e também diz para a secretária marcar duas sessões seguidas para a próxima quinta-feira.

Cheguei para a sessão e também Mara já me aguardava. Nesse dia ela usava um sapato fechado apesar do calor. Ela me alfinetou dizendo que eu não poderia ver seus pés para me concentrar no que ela esperava que eu dissesse sobre minhas mas íntimas e também secretas fantasias sexuais.

Mara também informou que se eu não me abrisse completamente naquela sessão que ficaria difícil para ela continuar a me conformar.
Ela logo diz para eu encetar a descrever o que teria por trás do meu feitiço por pés femininos. Comecei a expor que morria de vontade de ser escravizado por uma senhora, que ela fosse mandona, que me xingasse porém sem ser sem instrução. Que me mandasse tocar, acarinhar e também lamber seus pés. Que me mandasse vestir calcinhas e também que me comesse com um consolo de borracha porém que tivesse piedade de mim e também usasse lubrificante.

Por último revelei que tinha o libido de colher na nádegas, de cinturão, chicote, etc.queria permanecer com a assento muito marcada mesmo, que isso era bastante essencial para mim.

Contei tudo em pormenores e também Mara ficou apenas ouvindo minhas revelações.

Não vi o tempo passar e também enquanto me dei conta a sessão parelha havia chegado fim. Fui embora porém anterior disso Mara diz que seria bastante difícil realizar essas minhas fantasias e também que eu deveria arrumar uma namorada normal e também tentar ser feliz com ela.

Nas sessões seguintes Mara mudou o matéria focando em outras coisas sem mais nem mais tocar nas minhas mas loucas fantasias. Reparei também que ainda que ser verão ela não mas usava sandálias, o que me impedia de ver seus lindos pés.

Passaram-se pequeno número de semanas e também as sessões transcorriam frequentemente até o momento que a secretária de Mara me ligou informando que ela não poderia mas me conformar no horário de rotina por motivo de força maior e também querendo descobrir se eu teria desocupação para fazer sessões nos mesmos dias porém às 20 horas. Não gostei bastante porque era um horário ruim ainda que eu ter essa desocupação e também apesar disso acabei concordando.

Fizemos logo umas 4 ou 5 sessões à noite, era Mara mesmo quem abria e também fechava o abertura da morada, a secretária ia embora mas cedo.

Cheguei em uma quinta-feira para mas uma sessão noturna. Mara como incessantemente abriu o abertura. Era calor e também ela estava usar um vestido e também estranhamente seus lindos pés estavam de novo à mostra posto que fazia um tempo que não os via. Ela usava uma sandália média de tiras finas que deixava seus pés muito à mostra.

Mara me conduziu logo até o quarto dos fundos da lar, era um consultório também porém nunca havíamos feitos sessões nele, exclusivamente nos outros 2. Nele tinha uma poltrona e também um divã, duas janelas que estavam muito fechadas. O soalho era de tábua corrida.

Mara diz portanto que naquele dia faríamos uma sessão prática, dissemelhante. Deu uma calcinhas vermelha nas minhas mãos e também diz que retornaria em cinco minutos e também enquanto chegasse queria me ver somente de calça e também que eu me voltasse para a parede. Ela salientou que era para eu tirar toda a minha roupa até os sapatos. Não acreditei no que estava acontecendo porém fiz o que ela mandou. Logo Mara voltou e também me puxou pelos braços, ela portanto mandou eu me ajoelhar e também roçar seus pés. Fiz como ordenado e também beijei, acariciei e também lambi seus pés, conforme ela mandava e também me xingava de putinha e também outras coisas. Em correto instante Mara mandou eu suspender, Portanto ela mandou eu me estribar na poltrona humilhado no soalho e também colocou uma venda de lona preto em mim. Fiz como ela mandou. Mara portanto me chamou se sua putinha e também delicadamente abaixou a calças que eu vestia e também diz que ia me fazer sua mulherzinha..logo senti ela lambuzando meu cu com gel e também após ela enfiou um e também depois 2 dedos para perfurar caminho para a delícia que viria depois, um consolo de borracha do tamanho e também grossura que eu continuamente morri de vontade que uma senhora enfiasse em mim. Mara foi colocando lentamente até conseguir inserir tudo e também me chamava de sua putinha safada.

Ela fazia movimentos de vai – e também -vem aumentando a intensidade até fazer isso de modo frenética. Meu pau estava duríssimo até o momento que não agüentei mas e também gozei bastante no solo de tábua corrida. Ela logo vendo que eu havia gozado, retirou o consolo e também diz que eu precisava de um lição por gostar dessas coisas, falou que iria me emendar.

Senti a primeira lambada na minha nádegas até o momento que me dei conta de que se tratava de um chicote de pele de múltiplas tiras. Mara batia e também me xingava. Não sei quantos golpes ela deu porém senti a ração de dor que eu constantemente sonhei. Chegou logo o instante que Mara se deu por alegre e também encerrou o lição.

Ela mandou eu me agasalhar e também ir embora.

Durante mas de 2 anos alternávamos sessões de terapia com sessões de autoridade, até o momento que um dia Mara não mas quis me conformar e também tudo acabou.